Core-PB

Atendimento online
Clique aqui e tenha acesso aos principais serviços pelo Setor de Atendimento do Core-PB.
  • portal-da-transparencia
    Transparência e prestação de contas
  • denuncie
    Denuncie o exercício ilegal da profissão
  • info
    Transparência e prestação de contas
  • denuncie
    Denuncie o exercício ilegal da profissão

Estudo mede aquecimento de negócios para microempreendedores no fim do ano

Estudo mede aquecimento de negócios para microempreendedores no fim do ano

Dados são do trimestre encerrado em novembro. Número de pessoas ocupadas chegou a 100,5 milhões, o maior resultado desde o início da série histórica

 

A atividade de micro e pequenas empresas cresceu cerca de 5% no mês de novembro, segundo índice da
SumUp, empresa de maquininhas de cartão e serviços financeiros. Não apenas grandes varejistas, mas os
microempreendedores também foram beneficiados pelas compras de fim de ano, com o Índice SumUp do
Microempreendedor (ISM) atingindo 109 pontos no mês, frente aos 103,8 registrados em outubro. “O
aquecimento do comércio no fim do ano e o pagamento do 13° salário são alguns dos motivos que explicam o
crescimento da atividade econômica dos empreendedores da base da pirâmide”, diz Lilian Parola, diretora de
mercados de capitais da SumUp para a América Latina.

A companhia mensurou individualmente a atividade dos microempreendedores nos estados mais relevantes
para sua operação no Brasil: Bahia, Ceará, Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo. O comércio do segmento
está mais aquecido em SP, com uma variação positiva de 1,6% em novembro, rumo aos 112,7 mil. Bahia e Minas
Gerais foram os únicos entre os cinco a registrar quedas na atividade para o período, de 0,74% e 0,3%,
respectivamente.

Nesta última edição do ISM, a SumUp recalibrou o índice motivada por acontecimentos ocorridas no Brasil nos
últimos anos, como a pandemia. “Desde a criação da primeira versão do ISM, em 2019, enfrentamos diversos
acontecimentos que mudaram definitivamente a maneira do brasileiro vender e comprar”, diz Carlos Grieco,
presidente da SumUp no Brasil.

Fonte: Veja Mercado/Confere